artigos originais

Riscos de Instalar Por Conta Própria

Com tanto incentivo para o uso da energia solar, é natural que as pessoas pesquisem meios de instalar gastando o mínimo possível. E quem procura encontra infinitos artigos e vídeos, mostrando que tudo é muito simples, e inclusive a própria pessoa pode subir no telhado, botar as placas, conectar o inversor na tomada e pronto!

Pode até parecer para alguns que é perseguição dos engenheiros, que querem lucrar com isso, mas na verdade o que envolve geração, transmissão e distribuição de energia necessita de um engenheiro eletricista para certificar o funcionamento, pois existem muitos fatores envolvidos que podem por em sério risco a vida das pessoas e causar perdas de equipamentos. Você pode até se arriscar e acabar funcionando, se você é destes curiosos que já tem hábito de se aventurar com eletricidade, e inclusive admiro. Mas vão aí alguns tópicos que provavelmente um engenheiro eletricista dimensionaria da forma mais correta e direcionado para sua aplicação específica:

  • O dimensionamento da bitola dos cabos, que varia em cada trecho do circuito e se mal dimensionado pode derreter e causar incêndio;
  • O dimensionamento dos equipamentos de proteção, os quais não vêm com os kits prontos que são vendidos e podem acabar sendo ignorados, porém sem eles o sistema fica a mercê de descargas atmosféricas e picos de tensão ou corrente que podem queimar os [caros] componentes do kit e os cabos, e além disso o dimensionamento do lado de corrente contínua é diferente do lado de corrente alternada;
  • O correto aterramento do sistema fotovoltaico bem como do suporte das placas, que é obrigatório por norma a fim de proteger não só as pessoas como também os elementos do kit, e que nem sempre pode ser conectado à mesma haste de aterramento do edifício;
  • A correta disposição e distribuição dos painéis para que o sistema  possa gerar a maior quantidade de energia possível e não haja também o risco de sobrecarregar o telhado e fazê-lo ceder.

Além dessas questões, há outros riscos que devem ser levados em consideração:

  • O risco de os painéis caírem na hora de subir ao telhado, visto que são pesados e não possuem uma forma fácil de carregar se não por meio de cintas de içamento por exemplo;
  • O risco de você cair ou se acidentar caso não tenha os equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados e o devido preparo das normas NR 35 (trabalhos em altura) e NR 10 (serviços com eletricidade).

Se um funcionário cai sob supervisão de um engenheiro e está sem os EPIs, quem é responsabilizado é o engenheiro, o quão grave é a exigência do uso destes equipamentos.

Por estes motivos, as distribuidoras de energia, antes de trocar o medidor de energia pelo que mede também a energia que você gera, exige que seu sistema esteja assinado por um engenheiro eletricista.

A conclusão é que, por mais que seja desagradável no momento pagar cerca de 20% a mais para que um profissional faça o trabalho para você ou com você, não será em vão pela garantia de que seu sistema durará mais tempo e estará mais protegido.

É isso, espero que tenha sido útil, se gostou do artigo deixe um comentário, grande abraço!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s